PM morto em São Leopoldo é homenageado por colegas e amigos

Colegas da Brigada Militar de Rodrigo Viegas fiizeram uma homenagem na manhã deste domingo (4) em SãoLeopoldo. (Foto: Reprodução/BM)

Soldado foi assassinado na noite de sábado em um mercado perto de casa. Polícia investiga hipóteses de latrocínio ou revanche.

Por G1 RS

oliciais Militares fizeram homenagens ao soldado José Rodrigo Viegas Gomes, que foi morto a tiros em um mercado na noite de sábado (3) em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. As cerimônias fúnebres serão em Pelotas, no Sul do estado, nesta segunda-feira (5), onde ele nasceu.

Na manhã deste domingo (4) policiais da Brigada Militar que estão no Litoral na Operação Verão, prestaram uma homenagem ao soldado Viegas, escrevendo seu nome na areia em frente à guarita dos guarda-vidas.

Em São Leopoldo, colegas de Viegas fizeram uma parada para homenageá-lo. Ele estava na corporação há 10 anos, e sempre trabalhou em São Leopoldo.

Amigos lamentaram a morte do soldado nas redes sociais. (Foto: Repodução/Facebook)

Amigos lamentaram a morte do soldado nas redes sociais. (Foto: Repodução/Facebook)

Ainda na noite de sábado, a morte do soldado foi lamentada nas redes sociais por pessoas que o conheciam. No Facebook uma conselheira tutelar do Vale dos Sinos fazia referência ao trabalho de Viegas junto à entidade. “Obrigada pelas inúmeras vezes que me ajudou nos atendimentos do Conselho Tutelar! Descanse em paz Rodrigo Viegas!”, dizia a postagem.

Uma colega de trabalho do soldado, também lamentou a morte na rede social: “É com grande lástima e tristeza que informo a execução de um irmão de farda, toda a Brigada está de luto com a morte de um irmão que tombou na guerra contra o mal! Vá em paz Viegas e saiba que nos continuaremos aqui e a justiça será feita em nome de Deus. Nos vemos em outras batalhas meu irmão!”

Colega da Brigada Militar se manifestou com tristeza em rede social. (Foto: Repodução/Facebook)

Colega da Brigada Militar se manifestou com tristeza em rede social. (Foto: Repodução/Facebook)

O crime

Segundo a Polícia Civil, Rodrigo Viegas estava à paisana quando foi baleado por volta das 20h dentro de um mercado no bairro Duque de Caxias, onde mora.

O delegado Vinicius Valle, responsável pelo caso, diz que as informações sobre as circunstâncias do assassinato serão mantidas sob sigilo para não prejudicar o andamento da investigação. Ele não confirmou quantos homens estariam envolvidos na abordagem, ou se o policial reagiu.

O mercado não foi roubado, mas a arma que estava com o policial, uma pistola .40, foi levada pelos criminosos. A polícia segue duas hipóteses: latrocínio ou uma possível revanche entre os criminosos e o policial.

O mercado onde o policial foi morto é de propriedade da família de sua atual mulher, e fica próximo de onde ele morava. O local ficou fechado neste domingo (4).

Viegas chegou a ser encaminhado para o Hospital Centenário, em São Leopoldo, mas morreu logo após receber os primeiros atendimentos, segundo a assessoria do hospital. O corpo foi liberado para necropsia na manhã deste domingo.

O soldado deixa mulher e três filhos, dois adolescentes gêmeos, de 13 anos, e uma menina de 4 anos, todos do primeiro casamento.

Colegas da Brigada Militar que estão no Litoral prestaram homenagem ao soldado assassinado em São Leopoldo. (Foto: Divulgação/BM)

Colegas da Brigada Militar que estão no Litoral prestaram homenagem ao soldado assassinado em São Leopoldo. (Foto: Divulgação/BM)

Deixe uma resposta