Aumenta número de mortes por afogamento no Litoral Norte do RS

122
Número de salvamentos no Litoral Norte baixou 19% Foto: Jean Schwarz
Número de salvamentos no Litoral Norte baixou 19%
Foto: Jean Schwarz

Já são quatro mortes registradas na Operação Golfinho, o dobro do mesmo período da última edição

O número de mortes por afogamentos nas praias do Litoral Norte gaúcho registrado nos primeiros 25 dias de Operação Golfinho dobrou em relação ao mesmo período da temporada passada. Na edição passada, até o dia 12 de janeiro de 2015, duas pessoas foram vítimas. Já na atual fase, quatro pessoas morreram – além de uma que está desaparecida após entrar no mar de Atlântida Sul.

Já o número de salvamentos na região diminuiu em 19%. De 19 de dezembro a 12 de janeiro, 317 salvamentos foram registrados no Litoral Norte. Já na operação passada, o mesmo período chegou a 391 ocorrências. A região é campeã em salvamentos na Operação Golfinho, que também faz monitoramento do Litoral Sul e em águas internas de alguns municípios.

Neste ano, os salva-vidas ainda aumentaram o número de cores para bandeiras, com a inclusão, por exemplo, da preta – que sinaliza risco máximo no mar. A ocorrência onde uma pessoa morreu e outra está desaparecida, em Atlântida Sul, foi registrada em área delimitada com essa bandeira.

A guarita que mais teve incidência de salvamentos até o momento foi a 79, de Capão da Canoa. Apenas neste local, 12 pessoas foram resgatadas por salva-vidas nesta edição da operação.

GAÚCHA