Salva-vidas atuarão apenas no finais de semana em balneários do RS

194

Redução de efetivo ocorre para redução de 20% nos custos da operação.
De acordo com a Brigada Militar, movimento diminui com volta das aulas.

Da RBS TV

Balneários só terão salva-vidas nos finais de semana (Foto: RBS TV/ Reprodução)
Balneários só terão salva-vidas nos finais de semana (Foto: RBS TV/ Reprodução)

 Os salva-vidas da Operação Golfinho que atuam em balneários de água doce passarão a trabalhar apenas nos finais de semana, a partir de segunda-feira (15).

No balneário de Tunas, em Restinga Seca, na Região Central, três salva-vidas trabalham nos finais de semana, e dois homens atuavam de segunda a sexta. Mas a partir do dia 15 de fevereiro, eles serão vistos a partir das tardes de sexta-feira.

Isso porque o Comando da Brigada Militar vai reduzir o efetivo da Operação Golfinho em 20% para diminuir os custos. Serão mantidos apenas aqueles que trabalham no litoral do estado. De acordo com o comandante da Operação Golfinho, a decisão foi tomada porque o movimento nos locais costuma diminuir na segunda quinzena de fevereiro, quando começa o ano letivo.

O prefeito da cidade de Restinga Seca afirmou que pretende entrar na Justiça para manter os salva-vidas no balneário frequentado por 2 mil pessoas diariamente. “A gente até pensou em pagar as diárias durante a semana. E a gente se coloca à disposição, de uma forma legal se for o caso. para termos os salva vidas no balneário. Provavelmente, durante a semana, a gente vá fechar o balneário e só abrir nos fins de semana, isso vai acarretar dificuldade muito grande para as pessoas que moram e visitam nosso balneário”, disse o prefeito da cidade, Mauro Schünke.

Apesar dos salva-vidas não estarem mais nos balneários, as demarcações das áreas de banho serão mantidas. Isso é importante porque a chuva mudou o leito e a profundidade dos rio, elevando o número de afogamentos no estado.