PM se veste de palhaço no RS para protestar contra salários parcelados

132
PM da reserva se veste de palhaço para protestar (Foto: Rodrigo Oliveira/Três Passos News)
PM da reserva se veste de palhaço para protestar
(Foto: Rodrigo Oliveira/Três Passos News)

Servidor se acorrentou à porta de agência bancária em Três Passos.
Protestos também foram registrados em outras cidades do estado.

Do G1 RS

Protestos de agentes da segurança pública foram registrados no interior do Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (4), dia de mobilização da categoria devido ao novo parcelamento de salários. Em Três Passos, na Região Noroeste, um servidor público protesta vestido de palhaço e acorrentado à porta de uma agência bancária do Banrisul.

A manifestação é realizada por Nestor Simon, policial militar da reserva. Ele conta que o ato pretende chamar a atenção do governo Sartori para a situação que vive o estado. Segundo Simon, o protesto não tem horário previsto para terminar.

protesto, Brigada Militar, farda, BR-472, Três de Maio, Santa Rosa, manfiestação, parcelamento salário, segurança (Foto: Divulgação/Paulo Marques Notícias)
Farda da Brigada Militar foi utilizada em protesto (Foto: Divulgação/Paulo Marques Notícias)

Em Erechim, no Norte do estado, a paralisação dos agentes começou às 6h e seguiu até as 9h. Atendimentos são realizados apenas em casos graves ou flagrantes. O protesto é por melhores condições salariais. De acordo com o grupo, o parcelamento de salários impossibilita o pagamento de contas.

Em Erechim, servidores de segurança pública também reivindicam o aumento de efetivo.

Conforme os agentes, no turno da noite são dois policiais para atender 30 municípios da região. Na cidade, pelo menos 11 escolas estaduais não têm aulas previstas para esta quinta-feira. Outras quatro trabalham em turno reduzido.

protesto, Brigada Militar, faixa, BR-472, Três de Maio, Santa Rosa, manfiestação, parcelamento salário, segurança (Foto: Divulgação/Paulo Marques Notícias)
Faixa foi colocada às margens da BR-472 (Foto: Divulgação/Paulo Marques Notícias)

Na BR-472, entre as cidades de Três de Maioe Santa Rosa, no Noroeste, um protesto com queima de pneus causou transtornos no trânsito no final da noite de quarta-feira (3). Foi colocado fogo em pneus na cabeceira da ponte sobre o Rio Santa Rosa.

Os bombeiros combateram as chamas, que duraram cerca de 30 minutos e bloqueou um dos lados da pista.

Ao lado do protesto, duas faixas foram estendidas com as frases: “salário parcelado tudo parado, Susepe – Civil – Brigada” e “Brigada Militar vai parar”.

Em Caxias do Sul, na Serra, representantes da Associação de Cabos e Soldados da Brigada Militar afirmam que os serviços não serão paralisados nesta quinta-feira. No entanto, uma manifestação está marcada para às 15h na praça Dante Alighieiri, que deve reunir agentes de segurança pública da cidade.

Governador Sartori diz que não aceitará atos de desobediência

Governador divulgou mensagem sobre a paralisação no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)
Sartori divulgou mensagem sobre a paralisação no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)

O governo mobilizou a cúpula de segurança epediu à população que não deixe de ir para a rua. “Confio na responsabilidade dos policiais na proteção dos 11 milhões de gaúchos”, disse o governador após reunir-se com os responsáveis pelos órgãos de segurança para tratar sobre providências para garantir a proteção da sociedade.

“Nós não vamos tolerar qualquer ato de desobediência ou desrespeito aos 11 milhões de gaúchos. É neles que nós precisamos pensar, especialmente nos mais humildes”, disse o governador.

Por meio de nota, Sartori já havia afirmado que a sociedade não pode ser prejudicada pelas mobilizações dos servidores. “Qualquer radicalização é inoportuna diante do interesse público, especialmente dos trabalhadores mais humildes. O Brasil já soma quase 12 milhões de desempregados”, disse o documento.